sábado, 22 de junho de 2019

Perfume de Verão



De folha caída,
na seara colhida
fica o restolho ou
o amor, dum
fogo antigo,
ainda activo,
a incendiar a charneca.

De esperanças sêcas, 
ainda paixão, 
ardem memórias
ao vento dispersas
alimentadas
nesta combustão.

Autor : LuísM Castanheira 9.jun.2019
deixou como comentário num poema meu

5 comentários:

  1. Muito bonito :))

    Passo, desejando um óptimo Domingo.
    Bjos

    ResponderEliminar
  2. Seguramente merecido! Parabéns a ambos!
    Beijo
    VB

    ResponderEliminar
  3. Dois itens muito belos.
    A minha admiração e beijos para ambos.
    Tudo bom.
    ~~~

    ResponderEliminar
  4. Adorei a belíssima inspiração, que tão bem se harmonizou com as imagens destas folhas afogueadas...
    Uma dupla perfeita! Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

Não sou fotógrafa, mas, gosto de fazer arte com a fotografia. Todas as palavras e as imagens deste blogue são de minha autoria, excepto as que estão assinaladas com os devidos créditos. Não são fotos perfeitas, nem eu quero que assim sejam, porque por vezes é na imperfeição que se encontra a beleza encoberta. Muito obrigada pela visita!