segunda-feira, 30 de outubro de 2017

às vezes,


às vezes, precisamos de voar
em voo solitário, às vezes não escolhemos
nem o voo, nem o rumo...vamos apenas...

© Piedade Araújo Sol  

10 comentários:

  1. Voar, às vezes é necessário!!
    Tenha uma ótima semana!

    ResponderEliminar
  2. como chamas inapagáveis,
    seguindo o rumo do vento
    como luz que se move
    e estradas que se não apagam
    sem que nos reconheçamos
    como uma palavra na borda
    do branco, arranhada!
    Voemos todos
    sem cravar a sombra no chão!

    Beijinhos, Piedade!
    Respirar este amarelo ouro é um voo!

    ResponderEliminar
  3. Ah, se grifo planasse sob um destes teus céus...


    um beijo de parabéns por tudo que este post contém.

    ResponderEliminar
  4. É mesmo, às vezes vamos apenas... mas precisamos de voar, sempre. Mesmo que solitários. Mesmo que em bando.

    Boa foto!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. Hermosa fotografía y sugerentes palabras sobre la necesaria soledad que puede enriquecernos con su silencio. Un abrazo y feliz semana.

    ResponderEliminar
  6. Volar hacia lo más alto, para conseguir alcanzar el mejor de los sueños. Un viaje en solitario y a gran altura en dode se puede divisar el lugar idóneo para aterrizar y compartir ese bello sueño.

    La fotografía es impresionante por sus hermosos tonos.

    Besos

    ResponderEliminar
  7. Tão só...
    Imolando-se no fogo
    Da liberdade absoluta
    Como solitário (?)

    Ninguém sabe
    que príncipio e fim
    tem o voo da liberdade

    inho.

    ResponderEliminar

Não sou fotógrafa, mas, gosto de fazer arte com a fotografia. Todas as palavras e as imagens deste blogue são de minha autoria, excepto as que estão assinaladas com os devidos créditos. Não são fotos perfeitas, nem eu quero que assim sejam, porque por vezes é na imperfeição que se encontra a beleza encoberta. Muito obrigada pela visita!