quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

o barco


 tão perto, e tão longe
e afinal, o mar fica mesmo ali...

10 comentários:

  1. Mesmo que ao colo me levem, já esqueci o que é o mar.


    Um beijo muito amigo, Piedade.

    ResponderEliminar
  2. Olá, querida Piedade

    O longe se torna perto ante a proximidade do bom observador...
    Seja muito feliz e abençoada
    Bjm de paz e bem

    ResponderEliminar
  3. E quanto teria para contar!
    Lindo olhar ... bj!!!

    ResponderEliminar
  4. Bom dia, linda foto do barco que o mar vai consumir, tudo chega ao fim, é o caso.
    Feliz fim de semana,
    AG

    ResponderEliminar
  5. Lindo, acabou a sua azafama e ali ficou!! Amei


    Beijos e um dia feliz.

    ResponderEliminar
  6. Como tudo na vida, já deu a sua a outras vidas. Agora descansa.

    * Vivências de Amor - Volúpia Incerta *
    .
    Cumprimentos poéticos

    ResponderEliminar
  7. Jaz?
    Que viagens guarda no bojo,
    alguma por fazer?

    Uma foto carregada...

    Bj.

    ResponderEliminar
  8. Uma imagem muito poética... a deste barquinho... que no final dos seus dias... ficará em terra, a oferecer flores ao mar... também os pescadores, quando se reformam, são incapazes de se afastar do mar... a paixão pelo mesmo, sempre falará mais alto... precisam de olhar para ele... e continuar a sentir, que estão lá...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

Não sou fotógrafa, mas, gosto de fazer arte com a fotografia. Todas as palavras e as imagens deste blogue são de minha autoria, excepto as que estão assinaladas com os devidos créditos. Não são fotos perfeitas, nem eu quero que assim sejam, porque por vezes é na imperfeição que se encontra a beleza encoberta. Muito obrigada pela visita!