sábado, 18 de julho de 2015

Mar Salgado


no sal da água do mar, reside um pouco da lágrima que caiu e ninguém viu.

8 comentários:

  1. Bom dia
    de repente, sinto os salpicos no rosto :-)

    Excelente sábado!
    Beijo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Linda verdade nas palavras e esse mar é lindo demais! bjs, chica

    ResponderEliminar
  3. Gotas vibrantes na luminosidade da espuma.
    E esqueci o sal!
    Belíssima!
    Beijinho

    ResponderEliminar

  4. Que encantos
    que desencantos
    que olhos
    quantas lágrimas
    salgaram esse mar

    ResponderEliminar
  5. Tantas lágrimas ali derramadas.
    Um azul tão bonito !

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  6. Já dizia Fernando Pessoa... Oh mar salgado! Quanto do teu sal... são lagrimas de Portugal...
    Muitas lágrimas ainda se derramam, em tantas vilas piscatórias, por este país fora... onde a faina, ainda se faz sob tão duras condições, por vezes... sendo uma actividade, tão pouco valorizada, ainda...
    A imagem... plena de força, energia, e rebeldia... Lindíssima!
    Beijos
    Ana

    ResponderEliminar
  7. Que precioso estaba ahora cuando lo hemos visto !!
    Un beso.

    ResponderEliminar
  8. Essa espuma é encantada, assim como sua colocação. Bjs.

    ResponderEliminar

Não sou fotógrafa, mas, gosto de fazer arte com a fotografia. Todas as palavras e as imagens deste blogue são de minha autoria, excepto as que estão assinaladas com os devidos créditos. Não são fotos perfeitas, nem eu quero que assim sejam, porque por vezes é na imperfeição que se encontra a beleza encoberta. Muito obrigada pela visita!