quarta-feira, 20 de junho de 2018

Trilhos


Ainda os trilhos,
afagando a luz primeira,
traficando sonhos,
revelando-me a surpresa.

Ainda os trilhos,
lavrando horizontes
com as mesmas mãos
sagram nossas preces.

Aranhas, a casa tecem!

Ainda os trilhos
em chão apetecido
sublimam esperanças,
sombras de seus passos,
hora última
deste instante mágico.


Autor: José Carlos Sant Anna

7 comentários:

  1. Pelos trilhos, tudo é novidade e beleza, porque em principio eles desvendam a natureza.
    E a imagem é bem elucidativa. Bela e repousante!
    Beijos.

    ResponderEliminar
  2. Nada mais existe.
    Só os trilhos
    que me levam desse tempo
    de agora
    para o outro lado do Atlântico,

    Trilhos,
    atando as pontas do oceano
    imersos nos meus sonhos,

    linha comprida que me alça
    aos ventos
    só para atiçar minha vontade
    de estar do outro lado do atlântico.
    absorvido pelas tuas trilhas.

    Beijinhos, Piedade!

    P.S.:
    Muito agradecido por usar o poema como suporte para a tua bela fotografia.
    Tão bom seria, se fosse o poema o ativador do exercício de captura do instante (sei que seria muita pretensão, não precisa dizer-me!), mas fico muito feliz com a tua mirada e com o poema dialogando a realidade capturada.

    ResponderEliminar
  3. Tanto o poema como a imagem é divino. :))

    Hoje:- Podem até chegar tempestades

    Bjos
    Votos de uma óptima Quinta - Feira

    ResponderEliminar
  4. Imagem e palavras, num todo poético... de infinita beleza...
    Estão ambos de parabéns!...
    Beijinhos!
    Ana

    ResponderEliminar

Não sou fotógrafa, mas, gosto de fazer arte com a fotografia. Todas as palavras e as imagens deste blogue são de minha autoria, excepto as que estão assinaladas com os devidos créditos. Não são fotos perfeitas, nem eu quero que assim sejam, porque por vezes é na imperfeição que se encontra a beleza encoberta. Muito obrigada pela visita!